O que é um Facilitador do Jogo da Transformação® e em que consiste a formação?

O Facilitador desempenha um papel com os jogadores, que é basicamente o de os apoiar a aprofundar a vivência do jogo, estimulando à reflexão e a darem passos para atingir o objetivo proposto inicialmente. Além disso, procura manter o ritmo do jogo e o espaço claro entre os jogadores.

É preciso dizer que o Facilitador não é visto como alguém que detêm a verdade e que vai levar o jogador a algum lugar pré – determinado. Na verdade, o Facilitador é alguém que está ali para apoiar o despertar e o crescimento espiritual da pessoa, permitindo que o outro saiba que não está sozinho, comunicando confiança no processo pelo qual a pessoa está a passar, e sobretudo, reconhecendo a pessoa como um Ser Pleno de beleza, poder e sabedoria.

É evidente que a compreensão e a dinâmica do Jogo na versão grupo (de 2 a 6 pessoas) ensinada na formação é bem mais aprofundada do que a existente no manual da caixa que vem com o jogo vendido comercialmente. A experiência da formação é bastante intensa e requer empenhamento e compromisso.

A formação contêm partes teóricas nas quais são apresentadas e discutidas inúmeras técnicas relacionadas a um novo paradigma de abordagem do real (Física Quântica), ao mesmo tempo que o formando é convidado a fazer uma jornada de transformação e crescimento pessoal. O princípio presente neste modelo de aprendizagem é de que é necessário fazer o seu próprio trabalho pessoal para poder estar a auxiliar os processos de transformação de outros. A ideia básica é de que cada um facilitará o jogo à partir da sua própria experiência, capacidades e história pessoal. Encoraja-se a autenticidade do facilitador e do seu próprio Poder Pessoal. Poder Pessoal aqui visto de uma perspectiva de Poder Interno e não como Poder sobre os outros.

Para tanto, este caminho na direção a tornar-se um facilitador do Jogo da Transformação Credenciado requer um exercício de respeito à individualidade e ao processo de cada um e necessariamente, um reconhecimento dos seus próprios processos pessoais, procurando desta maneira manter uma relação o mais clara possível da parte do facilitador para com os jogadores.

Algumas das qualidades que podem ser trabalhadas durante a formação de facilitador são: a capacidade em criar um ambiente seguro e aberto de coração; o senso de humor; a abertura para receber e dar feedback; a habilidade para funcionar sem aprovação ou feedback positivo; a confiança na intuição e sensibilidade interna, entre tantas outras.

É importante realçar que a formação apresenta uma dinâmica na qual, em alguns momentos, o participante estará a jogar o jogo com um objetivo relevante para o seu próprio processo de vir a ser facilitador e noutros momentos estará a facilitar esses mesmos jogos e receberá feedback dos companheiros e formador. Dentro dessa rotatividade, haverá também momentos de observação do jogo. Alternadas com os jogos diários, existem aulas sobre os diversos tópicos relacionados com as casas e temas do jogo.